Quinta, 27 Setembro 2012 14:20

PORTUGAL DE MOTO EM OUTUBRO/2012

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

       PORTUGAL DE MOTO

Por Gilberto Ferretti (BR de SC)

Na Convenção do Brasil Rider's em Gravatal (SC) conhecemos a Paula Santos, da Sahara Mototours e logo surgiu o interesse pelo passeio. Em outro momento encontra um amigo que reside próximo a Coimbra (Carvalhal da Azóia). Também recebeu o convite e não deu para recusar. Vamos para Portugal, viajar para lá, de moto, o que é difícil para a minha mulher, mas para Portugal.

Depois de estudar o roteiro, comprar o pacote com a Paula, comprar como passagens, aguardar uma infinidade de dias não passávamos, embarcamos no dia 27/09/2012 para Lisboa. Lá fomos pela pelo Mário, sócio da Paula. Logo nos levou para pegar uma moto, nos levou para um pequeno almoço ao lado do Rio Tejo e depois apareceu em um belo hotel. Nesta noite ficamos em Lisboa e Pastel de Belém, Mosteiro de Jerônimos, Ponte 25 de abril, Docas ... descanso.

O Mário nos deu todas as dicas de viagem e nos acompanhou em uma loja onde adquirimos capacetes, casacos e intercomunicador.

No dia seguinte, depois de um ótimo descanso, iniciamos nossa viagem com a mudança de casa de nosso amigo e seguimos até o norte de Portugal retornando ao centro e fronteira com a Espanha, de passagem pelas Aldeias históricas. A Paula nos recebeu para o almoço, com o seu Marido, na cidade de Ericeira, na beira do oceano atlântico. Lugar único e imperdível. Mais uma vez comida com bom vinho e companhia.

Seguimos com o objetivo de despedir-se dos olhos de Giovanni e Jeanine. Sem palavras para relatar.

Na estrada rumamos para o Norte passando por Montemor, Coimbra, Aveiro, Porto e outros belos lugares. Sempre as palavras secundárias e algumas vezes por auto-estradas. Portugal deve ter gastado muito dinheiro em estradas. Muitos pedágios e as vezes até 7 euros. Quando entrar numa auto-estrada, retire o cartão que será pago na saída. Como entramos e saíram muitas vezes, perdemos uma conta de quanto gastamos em pedágios. Somente uma pista de caminhada, uma pista livre, para quem paga depois, uma pista onde basta passar um cartão, uma pista que paga, mas sem coquetel e a pista paga com o cobrador. Nem sempre todas as opções. Na ponte 25 de abril entramos na fila errada e imagina a confusão. Não houve ninguém para cobrar, não tencionou o cartão e o buzinaço iniciou.

Mas na estrada, tudo bem, pista sempre e pouco movimento. Pegamos 10 dias de sol.

Em Coimbra visita a Mata Nacional do Buçaco e a Figueira da Foz no Parque de Campismo na Praia de Quiaios.

O lugar mais romântico foi Ponte de Lima, onde passeamos uma tardinha com um ambiente nos postes de iluminação, um jantar em um casarão antigo, o vinho verde tinto e o Bacalhau Alagareira.

O lugar mais bonito foi as montanhas cruzando pela Aldeia de Piódão. Espetáculo. Pista asfaltada costurando as encostas e por vezes até dentro de florestas plantadas. Lá tem bastante. Dormimos na Aldeia da Paz, no Hotel boutique Quinta da Geia, com uma bela vista. À noite mais vinho e mais bacalhau. Tomamos vinho e comemos bacalhau todos os dias. Voltaremos lá para comer mais, pois existem diferentes e ótimos pratos. Preço gira em torno de 10 euros por pessoa. Uma refeição para o casal ao meio dia cerca de 36 euros e a noite, com um pouco mais de vinho, cerca de 40 a 50 euros. Claro que se pode gastar menos ou bem mais.

Também visitamos Fátima onde tivemos um tempo para agradecer o presente que Deus nos proporcionou.

Aveiro, com o rio e barcos para passeio foi um ótimo lugar.

Em toda a viagem não encontramos nenhum motociclista. Passamos em auto-estradas por pouquíssimos e somente deu para erguer a mão cumprimentando.

Porto é muito grande e não gostamos de cidade deste tipo para viagem de moto. Entramos, pegamos muito trânsito e saímos. Deu para tirar umas fotos. Um detalhe bom é que fomos muito bem atendidos por várias pessoas ao pedir informações.

Dormimos em Idanha-a-nova e não gostamos muito do lugar, mas ao redor encontramos outras aldeias e lugares onde a visita vale à Pena . Um  deles é a cidade de Monfortinho (com thermas) e um lugar inesquecível chamado Monsanto.

Thermas de Monfortinho fica na divisa com a Espanha. Aproveitamos para entrar um pouco por lá, pois não existe nenhum controle na divisa.

Já quase na divisa com a Espanha almoçamos em lugar espetacular. Não temos o nome, mas fica há 14km da divisa e aparentemente é um lugar pitoresco. Ao entrar encontramos um restaurante excelente.

Viseu valeu à pena, pois é uma cidade com trânsito fácil e muito bonita. Ficamos por uma noite lá e deu para visitar o centro e fazer umas comprinhas para os filhos. Lembro que em Portugal é muito difícil de encontrar uma loja especializada em brinquedos para crianças pois, tristemente, informo que não existem muitas crianças por lá. Idosos encontramos em toda a esquina.

Outro lugar inesquecível é Coimbra. Visitamos a praça da república, a universidade, o centro, etc.

O final da viagem foi Lisboa, com visita ao baixo chiado (centro), jantar, Show de fado, confeitaria nacional, passeio de elétrico (bonde antigo) e visita ao Castelo com linda vista de Lisboa.

A viagem foi maravilhosa, um sonho realizado. Recomendamos para motociclistas de todas as idades.

Agradecimentos à atenção do pessoal da Saharamototours (Paula e Mário) e dos nossos amigos Giovanni e Gianine.

Ler 310 vezes Última modificação em Quinta, 13 Dezembro 2018 17:55
Super User

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.