LUIZ CARLOS ARMACHUSKI

LUIZ CARLOS ARMACHUSKI

Membro Brazil Rider's com várias viagens feitas pelo Brasil.

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

27/08/2018

No caminho encontramos dois motociclistas, Pescador de Goiás e o de amarelo que não me recordo seu nome de Seatle/EUA e estava retornando para América do Norte. 

Esse dia dormimos em Sapezal/MT

 


28/08/2018

Eu e o Leonel Continuamos para Cuiabá/MT onde ficamos no MC Lunáticos, bem recebidos pelo amigo Marcos Rosada, enquanto que o Wolter e o Clark foram pra Nova Olimpia ver o amigo Zé Roberto. Por aqui tivemos que ficar um pouco mais de tempo, a moto do Leonel quebrou e teve que ser levado na CC Yamaha de Cuibá, já que estava na garantia.

Durante a espera fui fotografa a sede do governo do MT.

No outro dia disseram que levaria mais quatro dias para que a moto do Leonel ficasse pronta, então conversamos e ele resolveu acionar o seguro e levar a moto de guincho pra Curitiba onde faria o serviço.

Leonel retornou para Curitiba de avião e segui solo até chegar em casa.  Mas antes uma visita ao amigo Ravedutti em Campo Grande.

 

22/08/2018

Agora vamos enfrentar 670 km de uma estrada totalmente estranha pra gente, as informações da Jane é que a estrada esta meia boca, com pedaços bons, pedações ruins, no geral estava ruim mesmo.

E o primeiro perrengue aconteceu comigo, pneu furado no meio do nada, não havia borracharia e não teve jeito, desmontei o pneu e concertei, mas encher como? Por sorte um local que passou por lá de CG tinha uma bomba, porque é comum furar pneus e as pessoas tem que se arrumar.

Depois de concertar andei por mais 40 km e novamente o pneu furou e dessa vez complicou, eu havia deixado a câmara reserva em Porto velho na casa do TOP.  A solução foi eu tirar a roda e seguir pela estrada com a moto do Leonel e por sorte há 10 km havia o pátio da empresa que faz a manutenção da estrada e me autorizaram ir até a borracharia.  De primeira o borracheiro disse que havia degolado o ventil e teria que providenciar outra câmara, mas onde iria eu arrumar outra câmara já que estávamos há 200 km de Cruzeiro do Sul. Já meio desnorteado o borracheiro lembrou que tinha uma câmara usada de uma CG e foi procura por ela.  Passado uns minutos ele encontrou e montou na minha roda, a câmara era menor, mas me levaria até a cidade. Voltei até onde estava a minha moto montamos tudo e seguimos viagem, chegamos à noite já em Cruzeiro do Sul.

Em cruzeiro do Sul já tinha um apoio arranjado pela Jane que nos ajudaram por lá e no outro dia arrumamos as motos e seguimos até Mâncio Lima e retornamos no mesmo dia para Cruzeiro do Sul onde ficamos o resto do dia.

 

 


24/08/2018

Concluído o terceiro objetivo da Expedição, agora e retornar para Porto Velho/RO e voltar pra casa, mas o caminho ainda é longo.

Agora que nos recebeu em Rio Branco vou nossa amiga motera Jô Franco, pernoitamos na sua casa.


25/08/2018

De volta no Angar do TOP GUN em Porto Velho, onde depois chegaria os amigos Wolter Borges e Clark, os dois estavam descendo para o Sul, Wolter indo a Goiânia na formatura de sua esposa e o Clark indo a São Paulo pegar uma nova moto.


 

Dia 26/08/2018

Amanheceu e seguimos até Jaru/RO para abraçar nossos amigos motociclistas do MG Cachorros Banguelos.

 

Dia 16/08/2018

Com o segundo objetivo já alcançado em Uiramutã, chegou a hora de voltar a descer, agora até Porto Velho/RO, novamente passando pela BR-319.

Hora de se despedir do Walter Borges.

 

O Dia de hoje pernoitamos em Presidente Figueiredo.

 


18/08/2018

Dia de enfrentar a BR-319 novamente, saimos do Pernoite e tocamos direto para o Porto da Ceasa, passamos com a balsa para o outro lado e ainda tocamos até a Pousada Vila Rica.

POUSADA VILA RICA BR-319

 


19/08/2018

A noite passada foi de interação, o proprietário vive por lá desde o inicio da estrada, um Paranaense que junto de sua esposa vivem esquecidos as margens da rodovia.  Foi muito bom ouvir a verdadeira história da BR-319.

Choveu durante a noite e prometia mais chuva, mesmo assim arrumamos nossas motos e seguimos para um dos mais difíceis dias da viagem.

A rodovia já é desafiadora em dias normas, sem chuva, imagina agora. Rodamos a manhã toda com chuva, atoleiros, quedas, pontes que assustavam.

BR-230 Leonel

 

BR-230

Dia muito difícil, mas vencemos e continuamos até Humaitá/AM onde dormimos pra continuar no outro dia até Porto Velho/RO

 

 


 20/08/2018

 

Porto Velho TOP GUN

No apoio em Porto Velho com o amigo TOP GUN do MC Odisseus.


21/08/2018

Agora os faróis das motocas apontam para o Oeste, nosso objetivo e ir até Mâncio Lima/AC, cidade mais ocidental do Brasil.

Mas primeiro vamos até Rio Branco no Acre onde nossa querida amiga Janes (Vampira) já está nos esperando.

Em Rio Branco

Janes Vampira

Papo Reto

 

 

12/07/2018

    Levantamos, arrumamos a tralhas nas motos, esperamos o nosso guia Valdemir chegar e então partimos em direção a Miranda, para nosso primeiro passeio turístico da viagem, o objetivo principal e chegar a Corumbá pela estrada parque.

    Primeira parada em Miranda, abastecemos as motocas, tomamos um café em um local que tem um casarão antigo, novamente “Tipa”.

 

Depois daqui ainda passamos pela famosa “Maria do Jacaré”, um local na beira da rodovia em uma ponte, onde se pode chegar bem próximo dos Jacarés, até tocar neles, mas nada de ver da Dona Maria, ela não estava.

Melhor não arriscar chegar tão perto né.

Ainda com um bom tempo de sol, chegamos à entrada da estrada Parque, nosso destino para esse dia era chegar na pousada São João que já estava pré agendada para nosso pernoite, pelo caminho a beleza do Pantanal.

Ao final da tarde, depois de passar por várias pontes, lugares incríveis, finalmente chegamos até a pousada, onde fomos recepcionados pelo proprietário, um senhor muito educado que a noite esteve com a gente degustando um bom vinho.

 

 

E assim, com o maravilhoso visual do Pantanal ao nosso redor, esperamos o anoitecer com muita conversa e ainda extasiados com tamanha beleza.  Depois que anoiteceu, fomos janta no restaurante da Pousada, várias pessoas de vários locais estavam por lá, depois retornamos para o mesmo local onde estávamos e ao redor de uma pequena fogueira ficamos noite afora contando causas e rindo muito, apareceu por lá um gringo que conseguiu se comunicar com a gente com um pouco do espanhol, embora a gente não entende quase nada de espanhol, o gringo cai na festa, experimentou todas as bebidas que tínhamos lá, no final das contas ficou bêbado e foi dormir.   Outro que bebeu todas foi o Marcelo, acabou dormindo do lado de fora da pousada mesmo.

 


Dia 13/07/2018

Amanheceu e fomos acordados pelo grito da bicharada, um espetáculo da natureza que é abundante por lá, arrumamos as tralhas novamente e pegamos a estrada em direção a curva do leque.

 

Para nossa surpresa só era possível ir pela Estrada Parque até a curva do leque, depois deste local as águas ainda estavam altas e cobriam a estrada, mesmo assim a diversão foi muito boa.

 

    Depois e todos nós ter brincado o suficiente no entra e sai na água, de muitas fotos, começamos retornar pela estrada até a Rodovia BR-262 para irmos até Corumbá/MS onde almoçamos. Ainda no caminho de volta pela Estrada Parque tivemos o primeiro perrengue, nosso amigo Vanderlei Luz caiu com sua Tiger 800 XC, havia um pouco de arreia e ele perdeu o controle da moto e foi ao chão, comprou um terreno no Pantanal, mas tudo certo com ele, sem ferimentos, apenas pequenos danos na moto que não foi problema para seguir a viagem, mas depois quando ele encerrou sua viagem e de volta a Passo Fundo, teve a surpresa que os pequenos danos deram PT na sua moto.

    Mas voltamos a viagem, chegando em Corumbá/MS o Valdemir já havia entrado em contato com o motero boliviano que nos acompanhou depois do almoço em um passeio por Puerto Soares, onde o Vanderlei deu uma ajeitada na moto e em seguida pegamos a estrada de volta para Aquidauana/MS.

    A noite foi chegando e a tocada teria que ser um pouco mais forte, o grupo acabou se dividindo, alguns tocaram mais na frente enquanto que o Doico e o Marcos Palmeiras acabaram ficando para trás, eu, Leonel e Valdemir ficamos no meio, chegamos em um posto em Miranda e esperamos os dois e depois seguimos todos juntos até a sede dos Olhos de Águia.

 


Dia 14/07/2018

Hoje o dia foi de passear, lavar as motocas e a noite fomos no evento dos Olhos de Águia, tinha muita gente lá, encontramos vários amigos de outros Estados e também amigos aqui do Paraná, a noite provamos uma comida feita pela comitiva, falo sem medo, uma das melhores comidas que já provei.


Dia 15/07/2018

    Hoje o dia foi de despedidas da galera que veio até o pantanal com a gente, daqui pra frente o grupo passa a ser os cinco integrantes da Expedição mais o Vanderlei que irá com a gente até Barreiras/BA.

    Saímos bem cedo, o objetivo do dia é tocar até Chapadão do Sul/MS dando uma rápida passada pela capital Campo Grande para fazer algumas fotos para os desafios dos Fazedores de Chuva e até lá tivemos a honra de estar acompanhado do irmão motociclista Alfredo e sua esposa que estavam no evento dos Olhos de Águia e nos acompanharam até a Capital, nos levando até a Prefeitura Municipal e Campo Grande e a Sede Administrativa do Governo do Estado.


Foto; Amanhecer do dia próximo ao Morro do Chapéu.

Seguimos viagem, estrada boa para rodar, tempo bom e aos poucos a paisagem pelo caminho ia mudando, cada vez mais bela para os olhos dos aventureiros, pra mim aquilo tudo era maravilhoso, nunca tinha passado pela região, então estava entusiasmado com tudo.

Alguns quilômetros ainda para chegar em Chapadão do Sul/MS fomos recepcionados pelo amigo Cleber do MC Chapadão, fomos até o MC onde ficamos uma noite, por lá também havia outros motociclistas que estavam na estrada e fizeram aquela festa com a gente durante a noite.


 

 

   

EXPEDIÇÃO BICHO VEIO NA AMAZÔNIA

Diário

 

10/07/2018

Agora com todos os integrantes da Expedição, marcada a saída para 06h de frente a minha casa, o Leonel que estava na casa do Gilberto Biazus chegou no horário, tiramos a foto a partimos para a tão sonhada viagem. Juntamente com a gente, alguns motociclistas do Moto Grupo Bicho Véio, irão nos acompanhar até o pantanal Sul, onde iremos ficar em Aquidauana com o nosso amigo e motociclista Valdemir Mendes que será o nosso guia por dois dias lá pelo Pantanal.

Saímos todos felizes por, com muitas expectativas, curiosos e ansiosos, assim no segundo dia da Expedição se formava o grupo de amigos que por vários dias serão os protagonistas dessa bela aventura.

Alguns integrantes do Moto Grupo Bicho Veio, que tem sede em Soledade/RS 

 

VANDERLEI LUZ

MARCELO GABRIEL SCHADLER

SANDRO MANTELLI

JAIR DUARTE

Passo Fundo/RS

Toledo/PR

Toledo/PR

Cascavel/PR

 

Vanderlei já acompanhava desde Soledade o Doico, e no caminho fomos incorporando ao grupo outros membros do Bicho Véio que foram com a gente até o Pantanal, Jair Duarte em Cascavel/PR. 

Pegamos um dia de frio que nos acompanhou até Dourados/MS onde pernoitamos na sede da Associação dos funcionários da Embrapa, no apoio Veimar Marques e Atílio que nos receberam juntamente com outros motociclistas, fizeram uma churrascada é com uma boa proza fomos até tarde da noite enquanto o frio cada vez se mostrava mais forte.  Alguns armaram a barraca na parte aberta do salão da Associação e a noite sentiram a força do frio e se arrependeram de não terem ido para a parte fechada, eu já prevendo armei minhas coisas para dormir na parte fechada e não passei frio durante a noite.

 


11/07/2018

 

 

Levantamos um pouco mais tarde, estava frio e também teríamos que esperar o comércio de Dourados/MS abrir para que o Doico pudesse trocar o pneu traseiro da sua moto que estava apresentando desgaste e também já aproveitou e já fez a troca do óleo, em quanto esperávamos aproveitamos para tomar um café e experimentar a tal de “Tipa”, um salgado de origem Paraguaia.

 

Depois da moto do Doico ficar pronta, partimos para Aquidauana/MS, onde nosso amigo Valdemir Mendes estava nos aguardando.

Faltando poucos quilômetros para chegar ao Destino do dia, mais três integrantes do Moto Grupo Bicho Véio se ajuntaram ao grupo, agora com o Sandro Manteli, Marcelo e o Atílio, esses saíram no dia de hoje de Toledo e tocaram direto vindo por Jardim/MS.

    Agora com todos juntos, seguimos para encontrar o Valdemir Mendes, outro integrante do Moto Grupo Bicho Véio, mora em Aquidauana/MS onde exerce sua profissão como advogado e nas horas de folga, motociclista e fotógrafo do Pantanal.

VALTEMIR MENDES

Aquidauana/MS

 

Valdemir nos levou para a dede do Moto Grupo Olhos e Águia, onde ficamos hospedados pelos dias que ficaríamos rodando pelo Pantanal Sul.





 

Página 1 de 2